Rito de passagem

Rito de passagem

O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, venda-lhe os olhos e deixa-o sozinho no alto de uma montanha.

O filho fica lá durante toda a noite e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem no dia seguinte.

O menino fica, naturalmente, com medo.

Ouvirá toda classe de ruídos.

Os animais selvagens podem estar ao redor dele.

Talvez alguns homens possam feri-lo.

Os insetos e cobras podem picá-lo.

Pode sentir frio, fome e sede.

O vento pode soprar forte e os galhos se agitarem e produzirem barulhos assustadores, mas ele ficará sentado, heroicamente, sem remover a venda e sem gritar por socorro.

Finalmente, após uma noite horrível, o sol aparece e o menino remove a venda.

Então descobre seu pai sentado perto dele.

Ele passou a noite inteira protegendo seu filho de qualquer perigo.

Se ele conseguir passar a noite inteira na floresta, será considerado um homem.

Mas não poderá contar esta experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido.

Para os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem.

(Tradição dos Índios Cherokees)

 

De igual modo, nunca estamos sozinhos!

Mesmo quando não percebemos, Deus está olhando para nós, sentado ao nosso lado protegendo-nos.

Pense nisso e viva melhor!

compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida.

Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta