Parábola das dez virgens

Parábola das dez virgens

“O Reino dos céus, pois, será semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para encontrar-se com o noivo. Cinco delas eram insensatas, e cinco eram prudentes.

As insensatas pegaram suas candeias, mas não levaram óleo consigo. As prudentes, porém, levaram óleo em vasilhas juntamente com suas candeias.

O noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram. À meia-noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo se aproxima! Saiam para encontrá-lo!’ Então todas as virgens acordaram e prepararam suas candeias. As insensatas disseram às prudentes: ‘Deem-nos um pouco do seu óleo, pois as nossas candeias estão se apagando’. Elas responderam: ‘Não, pois pode ser que não haja o suficiente para nós e para vocês. Vão comprar óleo para vocês’.

E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo. As virgens que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. E a porta foi fechada. Mais tarde vieram também as outras e disseram: ‘Senhor! Senhor! Abra a porta para nós! ’ Mas ele respondeu: ‘A verdade é que não as conheço! ’ Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora!”

 

Resumo da parábola

Nesta parábola, Jesus conta a história de dez virgens a espera do noivo, sendo cinco prudentes e cinco insensatas. Cada uma levava consigo uma lâmpada acesa. Porém, como o noivo demorou a chegar, as lâmpadas das cinco mulheres insensatas se apagaram pois não carregavam óleo suficiente para manterem a chama acesa. Essas cinco virgens, então, tiveram que sair para comprar mais óleo, mas quando voltaram, o noivo havia recebido as cinco virgens prudentes, deixando as outras de fora.

 

O que podemos aprender

Jesus estava assentado no Monte das Oliveiras, quando falou aos seus discípulos sobre os acontecimentos dos últimos dias e sobre a sua segunda vinda a este mundo. A parábola das Dez Virgens traz uma mensagem de alerta para nos despertarmos espiritualmente.

Os historiadores contam que nos casamentos judaicos daquela época existia um ritual muito interessante e alegre para o acompanhamento que conduzia a noiva. Diante de muita música e sob a luz de lâmpadas, a noiva esperava pelo seu noivo, e as dez virgens desta parábola eram as melhores amigas da noiva. Elas esperavam o noivo que vinha de muito longe para o início do casamento.

 

As cinco virgens prudentes

Essas virgens tinham em estoque o óleo da presença do Espírito Santo, a unção que mantém a lâmpada acesa. Em Êxodo 27:20 está escrito: “Ordene aos israelitas que lhe tragam azeite puro de oliva batida para a iluminação, para que as lâmpadas fiquem sempre acesas“. Essas mulheres carregavam um “estoque” de boas obras, de sinceridade, quebrantamento, misericórdia, e isso alimentava a chama espiritual do amor que queimava em seus corações. Elas não andavam na escuridão do pecado, pelo contrário, brilhavam por onde passavam. Jesus disse: “Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte” (Mateus 5:14).

 

As cinco virgens insensatas

Essas cinco mulheres também eram “virgens”, ou seja, também eram religiosas. Elas confiavam que apenas a sua religiosidade fosse suficiente para levá-las até o lugar onde o noivo estava. Isso fez com que elas se sentissem seguras e autossuficientes em sua “santidade”. Elas acharam que a sua pureza bastava, mas, isso impediu que elas carregassem o óleo da unção, compaixão, amor, etc.

As virgens insensatas decidiram guardar a sua virgindade apenas para seguir uma prática religiosa, como uma espécie de sacrifício para que pudessem participar das bodas do cordeiro. No entanto, isso não foi suficiente para manter acesa a chama do Espírito de Deus em seus corações, e elas acabaram na escuridão da religiosidade vazia. Enquanto isso, as cinco virgens prudentes reconheciam que eram incapazes e, sabendo do seu vazio espiritual, passaram a guardar o óleo da graça, misericórdia e amor. Com isso, não permitiram que a luz do Espírito Santo se apagasse.

 

A chegada do Noivo

Nesta parábola, Jesus faz uma descrição profética de como estará a situação espiritual da Igreja nos tempos da Sua volta. Ele disse: “À meia-noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo se aproxima! Saiam para encontrá-lo!’”. O Noivo (Jesus) chegará à meia noite, ou seja, no momento em que a terra será atingida pelas trevas com maior intensidade. Ao afirmar isso, Jesus declara que Ele voltará no momento em que a humanidade estiver envolvida completamente nas trevas do pecado. Será nessa hora que a chama do amor de muitos se apagará, contudo, será nesse momento que a luz dos fiéis será mais percebida.

 

Sejam vigilantes

Com a parábola das Dez Virgens, Jesus nos alerta sobre a necessidade de vivermos vigilantes, ou seja, Ele pede para não deixarmos de amar o próximo, fazermos o bem, vivermos em santidade e levarmos a mensagem do Evangelho, que fala da reconciliação entre Deus e os homens, através de Cristo. No final Ele disse: “Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora!” (Mateus 25:13).

 

Para refletir

Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará, mas aquele que perseverar até o fim será salvo” (Mateus 24:12-13).

Quando as virgens insensatas perceberam que o seu óleo havia acabado e o noivo estava prestes a chegar, elas se desesperaram, pois suas lâmpadas haviam se apagado. Elas até pediram um pouco de óleo das outras mulheres, mas não conseguiram nada. Assim como as virgens insensatas não puderam usar o óleo das prudentes, ninguém poderá depender da vida espiritual do outro. A salvação é individual, então, cada um de nós deverá prestar contas de nossas práticas. Tudo vai depender se vivemos em amor e obediência a Palavra de Deus, ou se praticamos o mal e desejamos apenas o reconhecimento dos homens, e não do Senhor.

Dessa forma, eu te pergunto: “Como tem sido a sua espera pelo Noivo? Você tem óleo suficiente para manter a lâmpada do Espírito Santo acesa até a volta de Jesus? Está preocupado(a) em conservar a sua obediência para manter o caminho iluminado que vai te conduzir à salvação?

 

Agora é com você

Durante o estudo dessa parábola de Jesus você conseguiu observar mais alguma mensagem? Ela falou ao seu coração de uma maneira especial? O que você aprendeu nessa parábola de Jesus que pode ser aplicado em sua vida?

Mateus 25:1-13

Fonte: http://www.pastorantoniojunior.com.br/mensagens-evangelicas/as-dez-virgens-parabolas-de-jesus

Pense nisso e viva melhor!

Gostou? Então compartilhe com seus amigoa nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida. Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

VEJA TAMBÉM

Não há comentários

Deixe uma resposta