A parabola da caixinha

A parabola da caixinha

Certa vez, um granjeiro, incomodado com a baixa produtividade de sua granja, resolveu procurar um sábio para que o ajudasse com seu problema.

Chegando à moradia do sábio, contou seu problema. O sábio, então, escreveu algo em um pedaço de papel e colocou em uma pequena caixa. Depois a fechou e lacrou com cera quente. Feito isto, entregou a caixinha ao granjeiro dizendo:

– “Leve esta caixa por todos os lados de sua granja, três vezes ao dia, durante um ano, mas nunca a abra”.

Na manhã seguinte, ao ir ao campo segurando a caixa, encontrou um empregado da limpeza dormindo quando deveria estar trabalhando. Acordou-o e chamou a sua atenção. Mais À frente, dois empregados jogavam baralho, e também levaram um puxão de orelha.

À tarde, quando foi aos criadouros, encontrou os frangos sem ração suficiente.

À noite, indo à cozinha, deu-se conta de que o cozinheiro estava desperdiçando os gêneros.

À partir daí, todos os dias, ao percorrer a sua granja, de um lado para outro, carregando a caixinha, ele encontrava coisas que precisavam ser corrigidas.

Ao final do ano, voltou a encontrar o sábio e lhe disse :

– “Deixe esta caixa comigo por mais um ano? Minha granja melhorou o rendimento desde que estou com este amuleto”.

O sábio riu e , abrindo a caixa disse:

-“Podes ter este amuleto pelo resto de sua vida”.

No papel estava escrito a seguinte frase:

“SE QUERES QUE AS COISAS MELHOREM, DEVES ACOMPANHÁ-LAS CONSTANTEMENTE”

Autor: Desconhecido

 

Pense nisso e viva melhor!

Gostou? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida.

Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta