Lições de liderança pelo Dalai Lama

Lições de liderança pelo Dalai Lama

Uma matéria sobre o livro The Leader’s Way (O Caminho do Líder – Negócios, Budismo e Felicidade em um Mundo Interligado) com tradução para o português, com o título “Liderança para um Mundo Melhor”, por Sua Santidade o Dalai Lama e pelo consultor internacional Laurens van der Muyzenberg.

“O líder espiritual do Tibete em exílio sabe da importância da colaboração, desempenho e produtividade. Aqui resume-se os conceitos chaves de administração dos seus ensinamentos – e tweets.

Em 24 de setembro de 2011, o Dalai Lama, publicou uma declaração em que respondia perguntas sobre os seus planos de “reencarnação” – ou “sucessão” – e explicou a “estratégia” de longo prazo para o seu empreendimento sagrado.

Enquanto o Dalai Lama, um monge budista, não fala muito sobre negócios de forma explícita, escolhendo focar em ensinamentos sobre compaixão e paz, ele soa bastante como um CEO em processo de envelhecimento, preparando-se para passar as rédeas. De fato, liderança efetiva é um tema subjacente dos seus vastos ensinamentos, sobre os quais ele também transmite no twitter frequentemente.

O consultor internacional Laurens van der Muyzenberg identificou os temas subjacentes à liderança nos anos 90, depois que foi contratado para aconselhar o Dalai Lama. Percebendo o grande potencial em combinar os seus respectivos conhecimentos, van den Muyzenberg e o Dalai Lama foram coautores de The Leader’s Way (O Caminho do Líder, sem tradução para o português), aplicando o budismo às práticas de gestão. “A maioria dos meus clientes enfrenta problemas éticos difíceis”, diz van der Muyzenberg, que faz consultoria para líderes. “É difícil achar alguém com o tipo de prestígio ético que [o Dalai Lama] tem”. Aqui nós selecionamos os princípios de liderança do Dalai Lama dos seus ensinamentos, tweets, e do livro The Leader’s Way.

 

Desenvolva a sua visão

A primeira parte da mensagem de The Leader’s Way é essa: para liderar, deve entender as razões por trás de suas ações. Como o Dalai Lama diz, “A natureza da nossa motivação determina o carácter do nosso trabalho”. Nos negócios, isso significa pensar criticamente sobre as implicações de qualquer objetivo amplo, assim como do propósito por trás dos procedimentos diários. Isso também significa permanecer consciente, não apenas dos seus próprios interesses, mas também dos interesses de todos que são liderados por si. Sessões em que toda a companhia pensa em conjunto e colaborações entre os departamentos são duas formas de assegurar que todos entendem e concordam com a direção em que está dirigindo a companhia.

 

Estabeleça a Conduta Correta

Porém, definir princípios amplamente aceites não é o suficiente. “Eu vejo muitas companhias com princípios fortes, mas que falham em aplicá-los”, diz van der Muyzenberg. Para garantir que as suas melhores intenções são constantemente aplicadas nos negócios, desenvolva um sistema de relatórios de progresso e avaliações regulares.

 

Treine a sua mente

O Dalai Lama descreve a mente sem treino como um macaco pulando de galho em galho, entusiasmado, e incapaz de concentrar-se. Budistas combatem essa atividade cerebral com o treino das suas mentes, ou meditando. E, enquanto é improvável que os CEOs vão começar as suas manhãs no centro zen mais perto de casa, o Dalai Lama sustenta que uma mente pacificada e bem treinada é importante para melhorar a qualidade de pensamento e diminuir impulsos irracionais. “O líder tem que reconhecer quando as emoções como frustrações, impaciência, raiva, baixa autoestima, inveja e ganância começam a influenciar o seu processo mental”, escreveram o Dalai Lama e van der Muyzenberg em The Leader’s Way. “Esses pensamentos e emoções negativas não apenas podem levar às decisões erradas, mas também gastar a sua energia mental.” Técnicas simples de meditação, tais como respirar fundo, relaxar os músculos, e controlar as emoções, podem ajudar até mesmo os líderes mais ocupados a manter a compostura por todos os momentos.

 

Foco na felicidade

O que é que na sua empresa te faz feliz? O que te faz infeliz? Se fazer essas duas simples perguntas, um gerente pode descobrir como melhor motivar os seus funcionários, persuadir os seus clientes, e apoiar os seus acionistas. De acordo com o Dalai Lama, felicidade é a maior e mais universal forma de motivação. “Nós temos a tendência de esquecer que, apesar das diferenças superficiais entre nós, as pessoas são iguais no seu igual desejo por paz e felicidade”, disse via Twitter. A satisfação dos funcionários, clientes e acionistas deve vir antes do resultado final esperado. Mas isso não significa sacrificar os lucros. “Alguns pensam que a felicidade é um trade off para fazer dinheiro, mas não é”, diz van der Muyzenberg. “Uma empresa feliz é uma empresa bem-sucedida. Investe mais em sucesso quando se preocupa com o lugar de onde ele vem.”

 

Torne-se interligado

Os budistas acreditam na interligação – a ideia de que as pessoas só existem realmente por causa de suas relações com outras pessoas. Da perspectiva budista, os negócios são uma rede para essas ligações, um imenso organismo espiritual que apenas funciona quando todas essas ligações são realizadas. “O líder interligado vê-se como o gerador de impulsos dentro de um sistema interligado, para realizar os propósitos da organização”, escreveram o Dalai Lama e van der Muyzenberg em The Leader’s Way. Quando um impulso – qualquer coisa, desde uma conversação a uma apresentação de políticas – atinge outro indivíduo, ele arranja uma ideia e desencadeia uma reação em cadeia para a produtividade criativa. É trabalho do líder, gerir e revigorar os impulsos entre os colegas. Mas, interligação não é apenas com os relacionamentos dentro da empresa, mas também com os clientes, a comunidade financeira, e até competidores.

 

Seja positivo

Não é segredo que gerir uma empresa é difícil. É fácil para o dono de um negócio pequeno ou para o empreendedor preocupar-se com o que poderia dar errado e se preparar para o pior. Mas, ao invés disso, o Dalai Lama encoraja uma abordagem mais optimista nos negócios. “Aprecie o quão rara e cheia de potencial é a sua situação nesse mundo, e então leve alegria a ela, e a tire maior vantagem disso”, twittou. Todo problema tem uma solução, e cultivar a atitude correta desde o começo pode ajudar-te a encontrá-la.

E quando as coisas ficam duras, veja o exemplo do Dalai Lama para inspiração. Van der Muyzenberg lembra-se: “O Dalai Lama uma vez disse-me:, ‘Pode pensar que eu não poderia ser feliz porque eu perdi o meu país, eu perdi tudo. Mas eu sou uma pessoa muito feliz.”

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida. Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta