Harrisson Ford: Ele se tornou carpinteiro após o fracasso como ator em...

Harrisson Ford: Ele se tornou carpinteiro após o fracasso como ator em sua primeira atuação

Harrisson Ford, hoje ator de sucesso, se tornou carpinteiro após o fracasso como ator em sua primeira atuação. Conheça um resumo de sua história.

Não é sempre que o sucesso vem fácil. Na maior parte das vezes, ele só dá as caras depois de muito esforço e muitas tentativas fracassadas. A regra é bem ilustrada por uma frase de Wiston Churchill: “o sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo”. Veja, a seguir, a história de Harrison Ford, que antes de se dar bem na vida passou por bons bocados.

A primeira vez que Harrisson Ford apareceu no cinema foi para fazer um pequeno papel em “O Ladrão Conquistador”, de 1966. Da estreia, no entanto, não vieram grandes oportunidades para o ator. Com uma esposa e dois filhos para manter, ele largou tudo, em 1970, para se tornar carpinteiro – uma profissão que ele julgava mais estável financeiramente.

Coincidência ou não, Ford começou a construir gabinetes para o cenário de “Loucuras de Verão”, filme dirigido por George Lucas, em 1973. O contato com o diretor lhe rendeu uma participação no longa e, mais para a frente, o papel de Han Solo em “Star Wars IV: Uma Nova Esperança”. Conhecido também por sua atuação em Indiana Jones e Blade Runner, o artista possui, hoje, dois recordes hollywoodianos no Guinnes Book: o de ator que gerou o maior lucro de bilheteria e o de ator com mais filmes que ultrapassaram a marca de US$ 100 milhões nas bilheterias dos Estados Unidos.

(Trecho extraído da publicação original: 8 HISTÓRIAS QUE PROVAM: O SUCESSO VEM COM DERROTAS, em Época Negócios)

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida.

Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta