A Esterilidade do Ódio

A Esterilidade do Ódio

O ódio é um sentimento negativo que nada cria e tudo esteriliza: – e, quem a ele se abandona, bem depressa vê consumidas na inércia as forças e as faculdades que a Natureza lhe dera para a acção.

O ódio, quando impotente, não tendo outro objeto direto e nem outra esperança senão o seu próprio desenvolvimento – é uma forma da ociosidade.

É uma ociosidade sinistra, lívida, que se encolhe a um canto, na treva. (…) Mas que esse sentimento seja secundário na vasta obra que temos diante de nós, agora que acordamos – e não essencial, ou supremo e tão absorvente que só ele ocupe a nossa vida, e se substitua à própria obra.

Autor: Eça de Queirós, in ‘Distrito de Évora’

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida.

Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta