Do samurai vingador

Do samurai vingador

Um samurai era encarregado da segurança pessoal do soberano.  Um dia alguém foi mais esperto que ele, e o soberano foi assassinado.

Durante muito tempo o samurai perseguiu o assassino.  Depois de oito anos, viu-se frente a frente com ele.  No momento em que ia matá-lo, o assassino – desesperado – cuspiu em seu rosto.

O samurai colocou a espada na bainha, deu meia-volta e voltou para sua terra.

“A perseguição e o combate faziam parte do meu código de honra”, disse o samurai, quando lhe perguntaram o motivo de seu gesto.  “Quando aquele homem cuspiu no meu rosto, passei a odiá-lo. Então, se o matasse, seria por causa do meu ódio, e não pela honra de meu soberano. Um guerreiro jamais é escravo do seu ódio”.

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida.

Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta