Authors Posts by Alan Miranda

Alan Miranda

1547 POSTS 0 Comentários
Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida. Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Há muito tempo, houve uma guerra na Alemanha que espalhou soldados por todo o país. Um capitão da cavalaria, que tinha muitos homens e cavalos para alimentar, foi instruído por seu coronel a arranjar comida nas fazendas das redondezas. O capitão cavalgou algum tempo pelo vale solitário e finalmente bateu à porta de um pequeno chalé. O homem que atendeu era velho, aleijado, e apoiava-se numa bengala.

– Bom dia, senhor – disse o capitão. – Poderia ter a gentileza de me mostrar um campo onde meus soldados possam colher grãos e levá-los para o nosso exército?

O velho conduziu os soldados pelo vale e, a cerca de uma milha, viram a distância um campo de cevada ondulando ao vento.

– É exatamente o que queremos. Vamos parar aqui! – Exclamou o capitão.

– Não, ainda não – disse o velho. – Vocês precisam me acompanhar um pouco mais longe.

Depois de mais uma ou duas milhas, chegaram em um segundo campo de cevada. Os soldados desmontaram, cortaram os talos, amarraram-nos em feixes e partiram com a provisão.

O capitão disse ao velho fazendeiro:

– Por que nos trouxe tão longe? O primeiro campo de cevada era melhor do que este!

– É verdade, senhor – disse o velho, –mas não era meu.

(Do livro: O livro das Virtudes II)

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

1. Se alguém lhe criticar, acolha a crítica. Se ela tiver fundamento, aceite-a. Se a crítica vier de inveja, frustração ou raiva, é bom praticar a indiferença. Não perca sua compostura.

2. Se alguém te criticar e você rebater, o criticando de volta, a corrente continua. Ao invés disso, agradeça-o por suas palavras e veja o que acontece. No dia em que você baixar sua guarda, a outra pessoa não saberá como reagir.

3. Se alguém estiver te fazendo uma crítica construtiva, receba-a! Essa pessoa está arriscando perder sua amizade te fazendo uma crítica.

4. Não defenda seus erros. Aceite-os e siga em frente. Quando você estiver totalmente indefeso, aí é que vai estar forte.

5. Toda vez que você enfrentar uma crítica, saiba que você é vasto como o oceano e pode receber qualquer coisa. Quando você se sente pequeno, você não consegue receber uma crítica. Quando você se sente muito grande, você pensa “eu sou muito maior do que essa crítica, deixe-me recebê-la”.

6. Saiba que as pessoas estão no mundo para te ajudar. Não veja as pessoas como inimigos. O tolo olha para o mundo e o vê cheio de pessoas hostis. O sábio olha para o mundo e o vê cheio de amigos, e pensa que as pessoas estão lá pra o ajudar.

7. Sorria não só para elogios, mas para críticas também. Uma pessoa de paciência e coragem verdadeiras, é aquela que reage a qualquer insulto ou crítica com um sorriso inabalável. Críticas injustas também devem ser recebidas com um sorriso. No começo, você deve se sentir muito desconfortável, mas vai acontecer uma mudança em você, com a qual você se sentirá muito surpreso.

8. Responda as críticas com humor e sabedoria. Se você se irrita quando alguém te provoca, isso não é um comportamento inteligente. O sinal de inteligência é transformar uma situação desagradável em uma agradável. Aquele que busca satisfação mesmo em uma situação desagradável ou desfavorável é uma pessoa verdadeiramente inteligente.

9. Se alguém estiver falando negativamente de você, eles estão despejando lixo. Você não teve pegar seu saco e recolher o lixo. Quando alguém estiver despejando lixo, apenas se afaste de lá. Não receba o lixo.

10. Seja capaz de fazer críticas construtivas com uma mente feliz e calma, e de receber críticas construtivas com a mesma mente. Isso vai transformar seu ego.

11. Se alguém em algum lugar humilhar você, saiba que é somente um plano pra te suavizar. É uma benção.

(Texto Original: Sri Sri Ravi Shankar, líder humanitário, mestre espiritual e embaixador da paz. Sua visão de uma sociedade livre de estresse e de violência uniu milhões de pessoas em todo o mundo por meio de projetos de serviço social e dos cursos da Arte de Viver.)

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

A mente é como um espelho, tudo o que aparece em frente é refletido nela. Mas um espelho não chora, “Oh, eu fiquei sujo! ”,  quando uma imagem suja aparece na frente dele. E não pula e diz: “Oh, eu tenho essas maravilhosas qualidades” quando algo bom é refletido.

Quando você está dirigindo, você pode ver no espelho que há uma lata de lixo atrás do seu carro. Imagine o espelho se identificando com o lixo. Ou, imagine o espelho se identificando com um lindo cenário. Em ambos os casos, o que você diria? É uma ideia estúpida, não é o caso. O espelho não é nem o lixo, nem o cenário. E é exatamente assim com a nossa própria consciência.

Nossa consciência é como um espelho. Aparecem imagens diferentes, e todos se afastam. Saiba disso e seja livre. Quando nos apegamos a qualquer uma dessas imagens, isso é escravidão. Então, acorde e veja – a mente é um espelho.

Qualquer pessoa em quem você pense, as emoções dela e seu estado mental se agarrarão em você e refletirão através de você. Se você se mantém pensando em pessoas felizes, fica feliz. Pensando em coisas infelizes, você se sente infeliz. É por isso que eu disse: “Não odeie ninguém. ”  Não por causa da pessoa que você odeia, mas por você mesmo. Sua própria mente, seu sistema nervoso, assumirá a forma, a forma e a cor dessa pessoa. A coisa mais inteligente a fazer é não odiar ninguém, porque quem quer que você odeie, essas impressões acabam penetrando em você.

(Sri Sri Ravi Shankar, líder humanitário, mestre espiritual e embaixador da paz. Sua visão de uma sociedade livre de estresse e de violência uniu milhões de pessoas em todo o mundo por meio de projetos de serviço social e dos cursos da Arte de Viver.)

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Mesmo vivendo em Nova York, onde os custos de vida são altos, JP Livingston conseguiu se aposentar aos 28 anos com US$ 2 milhões no banco. Durante o tempo em que trabalhava na indústria financeira, ela conseguia guardar 70% de sua renda – isso transformou-se em 60% do dinheiro com que parou de trabalhar, sendo o restante rendimento de investimentos.

Ao Business Insider, ela concedeu uma entrevista contando alguns dos aspectos mais relevantes para que ela conseguisse o feito. No caso dela, um emprego lucrativo (US$ 100 mil anuais) foi essencial para chegar onde chegou, mas as dicas de economia, conforme disse ao site, valem para todos os perfis de pessoas.

Confira um passo a passo dividido pela jovem:

1. Identifique suas maiores despesas e corte quanto for possível

No caso de JP, ela optou por um apartamento mais humilde do que sua renda conseguiria pagar, o que possibilitou que investisse uma quantia maior todo mês.

2. Compre usado

A aposentada comprou mobília usada para seu apartamento. De acordo com ela, normalmente as coisas à venda têm menos de um ano de uso – é só escolher bem.

3. Aproveite as opções da cidade

Com um apartamento pequeno, JP tinha necessidade de sair de casa para encontrar os amigos. Isso não significa que gastasse muito dinheiro a cada noite de lazer: grandes cidades oferecem opções agradáveis e mais baratas.

4. Use o conceito de custo por hora

A cada compra que realizasse, a jovem olhava para o preço e contabilizava a quantas horas de trabalho ele equivaleria. Só então definia se valia a pena gastar.

(Artigo extraído e adaptado do site Infomoney)

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é efêmera, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.

Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão.

Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranquilas, vividas, se entregam ao vento.

Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos.

Cuidamos pouco. De nós, dos outros.

Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos.

Perdemos dias, às vezes anos.

Nos calamos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio.

Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação.

Não damos um beijo carinhoso “porque não estamos acostumados com isso” e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos.

E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós.

Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente. Cobramos dos outros, da vida, de nós mesmos. Nos consumimos.

Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente.

E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos?

Isso faria uma grande diferença!

E o tempo passa…

Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa.

Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos para trás. E então nos perguntamos: e agora?

Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos.

Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.

Não olhe para trás. O que passou, passou.

O que perdemos, perdemos.

Olhe para frente!

Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor.

Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo efêmera, ainda está em nós.

Pense! Não o perca mais!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Um homem escutou falar de um grande mestre que morava na Pérsia. Vendeu todas as suas coisas, despediu-se da família e foi em busca da sabedoria.

Depois de anos viajando, conseguiu chegar diante da cabana do mestre. Cheio de temor e respeito, aproximou-se e bateu. O mestre abriu a porta.

-Venho da Turquia. Estou viajando há vários anos só para lhe fazer uma pergunta.

– Está bem. Pode fazer apenas uma pergunta.

– Preciso ser claro no que vou perguntar. Posso falar em turco?

– Pode, – disse o sábio, e já respondi sua única pergunta. Qualquer outra que você                                        quiser fazer, pergunte ao seu coração. Ele lhe dará a melhor resposta sempre. E fechou a porta.

Com o tempo, o viajante percebeu que recebera uma sábia lição, pois geralmente buscava as soluções dos seus problemas longe de si, quando, na verdade, todas as orientações e ajuda de que necessitava encontravam-se no seu interior.

(Fonte: Belas parábolas de todos os tempos – Editora leitura)

Escute o seu coração e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Se você não acreditar naquilo que você é capaz de fazer; quem vai acreditar?

Dizer que existe uma idade certa, tempo certo, local certo, não existe.

Somente quando você estiver convicto daquilo que deseja e esta convicção fizer parte integrante do processo.

Mas quando ocorre este momento? Imagine uma ponte sobre um rio.

Você está em uma margem e seu objetivo está na outra.

Você pensa, raciocina, acredita que a sua realização está lá.

Você atravessa a ponte, abraça o objetivo e não olha para traz. Estoura a sua ponte.

Pode ser que tenha até dificuldades, mas se você realmente acredita que pode realizá-lo, não perca tempo: vá e faça.

Agora, se você simplesmente não quer ficar nesta margem e não tem um objetivo definido, no momento do estouro, você estará exatamente no meio da ponte.

Já viu alguém no meio de uma ponte na hora da explosão… eu também não.

Realmente não é simples.

Quando você visualizar o seu objetivo e criar a coragem suficiente em realizá-lo, tenha em mente que para a sua concretização, alguns detalhes deverão estar bem claros na cabeça ou seja, facilidades e dificuldades aparecerão, mas se realmente acredita que pode fazer, os incômodos desaparecerão.

É só não se desesperar.

Seja no mínimo um pouco paciente.

Pois é, as diferenças básicas entre os três momentos são:

ESTOURAR A PONTE ANTES DE ATRAVESSÁ-LA Você começou a sonhar… sonhar… sonhar! De repente, sentiu-se estimulado a querer ou gozar de algo melhor.

Entretanto, dentro de sua avaliação, começa a perceber que fatores que fogem ao seu controle, não permitem que suas habilidades e competências o realize.

Pergunto, vale a pena insistir?

Para ficar mais tangível, imaginemos que uma pessoa sonhe viver ou visitar a lua, mas as perspectivas do agora não o permitem, adianta ficar sonhando ou traçando este objetivo?

Para que você não fique no mundo da lua, meio maluquinho, estoure a sua ponte antes de atravessá-la, rompa com este objetivo e parta para outros sonhos! ESTOURAR A PONTE NO MOMENTO DE ATRAVESSÁ-LA Acredito que tenha ficado claro, mas cabe o reforço.

O fato de você desejar não ficar numa situação desagradável é válido, entretanto você não saber o que é mais agradável, já não o é! Ou seja, a falta de perspectiva nem explorada em pensamento, não leva a lugar algum. Você tem a obrigação consciencional de criar alternativas melhores.

Nos dias de hoje, não podemos nos dar ao luxo de sair sem destino.

O nosso futuro não é responsabilidade de outrem, nós é que construímos o nosso futuro. Sem desculpas, pode começar…

ESTOURAR A PONTE DEPOIS DE ATRAVESSÁ-LA.

No início comentei sobre as pessoas que realizaram o sucesso e outras que não tiveram a mesma sorte.

Em primeiro lugar, acredito que temos de definir o que é sucesso.

Sou pelas coisas simples, sucesso é gostar do que faz e fazer o que gosta.

Tentamos nos moldar em uma cultura de determinados valores, onde o sucesso é medido pela posse de coisas, mas é muito mesquinho você ter e não desfrutar daquilo que realmente deseja.

As pessoas que realizaram a oportunidade de estourar as suas pontes de modo adequado e consistente, não só imaginaram, atravessaram e encontraram os objetivos do outro lado.

Os objetivos a serem perseguidos, foram construídos dentro de uma visão clara do que se queria alcançar, em tempo suficiente, de modo adequado, através de fatores pessoais ou impessoais, facilitadores ou não, enfim o grau de comprometimento utilizado para a sua concretização.

“A visão sem ação, não passa de um sonho. A ação sem visão é só um passatempo. A visão com ação pode mudar o mundo.” – Martha Medeiros

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

A vida é igual garimpo. Não se percebe o diamante numa primeira olhada. Por ser muito parecido com o cascalho, corre o risco de ser jogado fora. Cascalhos e diamantes se parecem.

A única diferença é que o diamante esconde o brilho sob as cascas que o revestem. É preciso lapidar. Pessoas são como diamantes.

Corremos o risco de jogá-las fora só porque não tivemos a disposição de olhá-las para além de suas cascas.

E então, desperdiçamos grandes riquezas no exercício de alimentar pobrezas.

O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão.

(Padre Fábio de Melo)

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

O Valdir é figura conhecida no centro de Curitiba, não só pela pipoca, que aliás é muito gostosa, mas porque ficou famoso em todo o Brasil. É que ele é pipoqueiro e também palestrante. Mas é importante conhecer um pouco a história de vida de Valdir Novaki, que foi boia-fria no interior do Paraná até os 18 anos de idade.

Em busca de novas oportunidades ele veio para a Curitiba. Conseguiu emprego de manobrista, trabalhou em banca de revista como ajudante e foi percebendo que gostava de conversar, era sempre simpático com os clientes.

O Plano B era ter um carrinho de pipoca, mas ele ainda teve que esperar vários anos para conseguir a licença da prefeitura. Uma bela história, mas porque tanto sucesso?

O carrinho super limpo, o uniforme sempre muito branco (com o dia da semana gravado para o cliente ter certeza que são trocados diariamente), o tal kit higiene que vem junto com o saquinho de pipoca e a simpatia do Valdir começaram a conquistar os clientes.

“Vi que o segredo era entender o cliente antes de poder lhe atender.”

Ele também chamou a atenção do professor e consultor Ricardo Coelho, que de cliente passou a dar assessoria de graça para o pipoqueiro. Com a orientação correta, Valdir aprendeu a divulgar o seu método de trabalho, já deu dezenas de entrevistas, foi convidado para muitos programas de TV e se tornou palestrante em empresas grandes como Microsoft, Santander, Serasa, Gerdau, Toyota entre outras.

O homem simples que estudou até a quarta série, diz que se orgulha em divulgar a história de superação e de empreendedorismo focado em resultados com criatividade e simplicidade.

               “Meu sucesso distribuo em forma de sorriso para os que me apoiam de diversas maneiras. Retribuo fazendo o melhor para eles, permitindo que tenham momentos felizes saboreando a mais gostosa pipoca do Brasil. Este ciclo é virtuoso e alimenta minha alma.”

Valdir continua inovando, agora tem um cartão fidelidade. Os negócios vão muito bem e é difícil resistir ao cheirinho de pipoca, ainda mais aqui no friozinho de Curitiba. Com todo esse sucesso ele diz que conquistou o que mais queria, uma melhor qualidade de vida para a esposa e para o filho.

Confira algumas dicas do Valdir:

-Seja um empreendedor por paixão, mas siga mais a realidade nua e crua do mercado do que sua emoção e “achismo”, pois o mercado é bruto e não tolera erros primários.

-Se for empreendedor por pura necessidade deverá se esforçar ainda mais, pois os tropeções serão comuns, e não podemos amolecer diante dos inevitáveis transtornos que nos visitam.

-Tenha reservas financeiras tão logo que seja possível, e aprenda a administrar muito bem seus recursos.

-Fique longe de pessoas pessimistas. Você não precisa delas pois o seu dia a dia já vai lhe trazer muitas batatas quentes para descascar.

Curiosidade: Quem compra a pipoca recebe um Kit higiene que vem com:

– um guardanapo branco

– um folder divulgando a qualidade e novidades

– uma bala de hortelã

– Um sachê com fio dental personalizado

Siga este exemplo.

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Quando somos produtivos, conseguimos realizar um monte de tarefas com eficiência e, consequentemente, temos melhores resultados. Entretanto, existem alguns hábitos ruins que matam a nossa produtividade sem nem percebermos. Por isso, se quiser melhorar sua produtividade, terá que abandonar estes 10 maus hábitos:

1. Assistir televisão antes de dormir

Depois de um longo e cansativo dia de trabalho, todos tendem a se sentar na frente da TV e ficar passando pelos canais até encontrar algum programa interessante e deixar nele. Depois, vão para o quarto e continuam assistindo TV. Muitas pessoas pensam que isso as relaxa. No entanto, isso apenas as deixa ainda mais cansadas. Às vezes, você nem sequer percebe quanto tempo passou enquanto assistia aos programas da TV e acaba adormecendo tarde da noite.

Se quiser ser mais produtivo, retire a TV do seu quarto e logo notará seu sono melhorar e mais, e ainda se sentirá mais disposto ao acordar. Além disso, sentir-se disposto pela manhã certamente aumentará sua produtividade no trabalho.

Em vez de assistir a programas de TV, use o tempo antes de dormir para avaliar o seu dia e ter uma conversa íntima com seu parceiro ou parceira. Você também pode buscar o auto-aperfeiçoamento, inscrevendo-se em um curso à distância, no qual você poderá se desenvolver e aprender a se tornar mais produtivo e eficiente na sua área de conhecimento. Ou melhor, desligue a TV e invista na sua educação e na socialização em casa.

2. Passar muito tempo nas redes sociais

As redes sociais são ótimas para manter contato com familiares e amigos. No entanto, ao conversar, postar, compartilhar e ver várias fotos engraçadas, perdemos a noção do tempo e desperdiçamos horas navegando pelas páginas. Geralmente, antes de adormecer, decidimos checar se há algo novo nas redes sociais e acabamos dormindo muito tarde. Logo, nos sentimos cansados pela manhã e incapazes de fazer qualquer coisa que exija foco e trabalho duro. Além disso, durante o trabalho, somos interrompidos o tempo todo pelas notificações de alguém que publicou algo ou comentou na nossa atualização de status. Decidimos então checamos a notificação em vez de trabalhar e acabamos nos perdendo no mundo das redes sociais. Em outras palavras, nos tornamos menos focados no trabalho e menos produtivos.

Para ser mais produtivo, desligue as notificações e não acesse as redes sociais no trabalho. Em vez disso, em seu tempo livre você pode criar um blog e escapar da rotina diária, ao mesmo tempo em que oferece entretenimento e informações aos outros, e ainda assim estaria compartilhando e publicando fotos.

3. Não praticar atividade física

As pessoas negligenciam a atividade física por falta de tempo. Mas, venhamos e convenhamos, todos nós temos 20 minutos por dia para nos exercitar. Antes de ir ao trabalho ou quando voltar, podemos fazer uma caminhada ou correr por 20 minutos. Pode não ser muito, mas seu corpo e mente definitivamente se beneficiarão. Se não há lugar para caminhar na sua vizinhança, você pode fazer exercícios simples na sua sala de estar. Se você tiver mais tempo, pode fazer aula de ioga, que ajuda não só o corpo, mas também a mente, aumentando o foco e a produtividade. Ao se exercitar corretamente, suas dores nas costas causadas pelo estresse e por ficar sentado o dia todo terão uma melhora significativa. Você definitivamente se sentirá melhor e mais saudável, consequentemente, mais produtivo.

4. Ser multitarefa

Todo mundo que consegue fazer várias tarefas ao mesmo tempo enche a boca para dizer que tem essa habilidade, alguns até consideram isso uma característica necessária às pessoas bem-sucedidas. No entanto, isso não é uma virtude e pode estar lentamente destruindo sua produtividade. Quando você tenta realizar várias tarefas ao mesmo tempo, você pode até estar concentrado e focado, mas isso não significa que você esteja focado em cada tarefa da mesma maneira. Além disso, nem todas as tarefas serão concluídas dentro do prazo e os resultados não serão tão bons.

Estar totalmente concentrado em uma tarefa de cada vez certamente lhe trará melhores resultados, porque você poderá realizá-las sem distrações. Se você estiver acostumado a fazer muitas tarefas ao mesmo tempo, tente organizar-se e fazer uma por vez, e depois comparar os resultados. Você pode se surpreender.

5. Buscar a perfeição

Uma pessoa dedicada ao trabalho está sempre em busca da perfeição. No entanto, algumas pessoas nunca estão satisfeitas com o próprio trabalho, o que as deixa com a sensação de trabalho inacabado e muito estresse. Ao buscar a perfeição, você acaba analisando demais as coisas e se concentrando nos pequenos detalhes. Ser observador e focado nos detalhes é uma virtude, mas se você ficar prestando atenção nos mínimos detalhes, você perderá muito tempo em partes não tão importantes e, com isso, sua produtividade diminuirá e você se sentirá exausto. Esforce-se na tarefa e observe os detalhes, mas tome cuidado para não perder tempo, talento e esforço em coisas que não afetam o resultado da tarefa.

6. Não tomar as rédeas da situação

A espontaneidade deve estar presente em nossas vidas e nem tudo deve ser previsível. Mas quando se trata de gestão do trabalho, devemos organizar nosso tempo bem. Quando você deixa as coisas acontecerem por si mesmas, o trabalho só aumenta e as tarefas se sobrepõem umas às outras. A falta de rotina leva à diminuição da produtividade, o que geralmente resulta em desordem. Aprenda a organizar seu tempo e fazer um bom plano de trabalho para melhorar a produtividade e, consequentemente, as chances de sucesso. Além disso, a chave para o sucesso e produtividade é determinar os objetivos de curto e longo prazo.

7. Tentar ser produtivo o tempo todo

É impossível ser produtivo e focado o tempo todo. Os momentos em que alguém é produtivo dependem de cada um. Algumas pessoas são produtivas pela manhã, outras à tarde e algumas são corujas noturnas. Descubra o período em que você é mais produtivo e organize sua agenda deixando os trabalhos mais complicados para o período mais produtivo do seu dia.

8. Fazer tudo sozinho

Muitas pessoas pensam que podem economizar muito fazendo tudo sozinhas, enganam-se. Elas estão perdendo tempo e dinheiro: em vez de trabalhar em tarefas complexas, elas se perdem fazendo coisas sem importância. Tarefas mais simples devem ser terceirizadas, uma vez que elas exigem menos esforços. Os serviços terceirizados se pagarão e você poderá completar as tarefas importantes satisfatoriamente e no prazo.

9. Dar-se mais tempo para terminar algumas tarefas

Como todos queremos realizar as tarefas com êxito, tendemos a adiar a conclusão, porque precisamos de mais tempo para pensar sobre como obter os melhores resultados. Isso sempre leva à procrastinação, o que leva à diminuição da produtividade. Se quiser ser produtivo, você deve confiar em seus instintos, talentos e conhecimento e não questionar o seu sucesso. Não deixe sua vontade de alcançar os melhores resultados possíveis destruir você.

10. Ser negativo e estressado o tempo todo

Aprenda a lidar com as situações estressantes, caso contrário elas afetarão negativamente sua saúde, humor e produtividade. Os sentimentos negativos evocam a falta de vontade para executar certas tarefas e você acaba realizando-as incorretamente. A receita é simples – apenas seja feliz. Evite situações estressantes e, caso apareçam, saiba como lidar com elas. Encontre uma maneira de se livrar das emoções negativas e do estresse e ganhar energia positiva. Quando você está feliz, você consegue fazer tudo com pouco esforço e se sente menos exausto depois de cada tarefa. Por trás de cada trabalho bem feito está a felicidade e uma atitude positiva.

(Artigo traduzido e adaptado do site Lifehack.org, publicado em http://www.waysup.com.br)

Se você quer ter mais foco para se desenvolver, estudar, aprender algum idioma, realizar e concluir projetos, realizar as metas/objetivos, melhorar resultados profissionais e dos negócios, ter independência financeira, começar um negócio próprio ou fazer o atual crescer, ter mais clientes, crescer profissionalmente ou fazer uma transição de carreira, CLIQUE AQUI E CONHEÇA O PODER DO FOCO!

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

MAIS ACESSADOS

Mario Sergio Cortella é filósofo, educador, palestrante e professor universitário. Cortella também é autor de diversas obras no campo da Filosofia e da Educação....