As três peneiras

As três peneiras

Certa vez, um homem chegou até um sábio e disse:

– Escuta, tenho que contar-te algo importante a respeito de teu amigo!

– Espere um pouco,  interrompeu o sábio:  – fizeste passar aquilo que me queres contar pelas três peneiras?

– Que três peneiras? indagou o homem.

Então o sábio respondeu dizendo: – Preste bem atenção no que vou te explicar! A primeira peneira é a peneira da VERDADE. Estás convicto de que tudo o que queres dizer-me é verdade?

– Não exatamente, somente o ouvi dos outros respondeu aquele homem.

Ouvindo isto o sábio indagou: – Mas, então, certamente o fizeste passar pela segunda peneira? Trata-se da peneira da BONDADE.

O homem ficou ruborizado e respondeu:

– Devo confessar-lhe que não.

– Então ao menos pensaste na terceira peneira? Vendo se me seria útil o que queres falar-me a respeito do meu amigo? Seria esta a peneira da UTILIDADE.

– Útil? Na verdade, não.

– Vês? – disse-lhe o sábio – Se aquilo que queres contar-me não é verdadeiro, nem bom, nem útil, então é melhor que guardes somente para si.

Autor: Desconhecido

 

Devemos guardar esta lição e usarmos as peneiras sempre que formos fazer algum comentário sobre alguém e também para decidir se devemos ouvir algum comentário sobre alguém.

Pense nisso e viva melhor!

Se você gostou compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida.

Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta