Aos que vivem se culpando pelos erros do passado

Aos que vivem se culpando pelos erros do passado

Reconhecer os erros, pedir perdão e seguir em frente, com o propósito de não mais cometer os mesmos erros parece ser o segredo das pessoas sensatas e felizes.

Conheço pessoas que vivem atormentadas pelos erros do passado, sobre os quais não têm nenhum poder. Conheço pessoas incapazes de pedir perdão. Conheço pessoas que não se perdoam.

Conheço pessoas que não compreendem o maravilhoso poder do perdão. Sem perdoar a si mesmas e aos outros e sem serem capazes de pedir perdão, essas pessoas vivem com um peso nas costas e na consciência que muitas vezes não conseguem suportar.

Conheço pessoas que vivem a se culpar até por erros que não cometeram, tomando para si a culpa por situações que independeram da própria vontade. Conheço pessoas que se culpam por problemas de filhos, pais, maridos, esposas, amigos, colaboradores. Colocam todo o peso da dificuldade alheia sobre os próprios ombros se esquecendo que essas pessoas, muitas vezes já adultas, possuem ou possuíam o livre arbítrio e, portanto, também são ou foram responsáveis pelas suas próprias atitudes e comportamentos.

Conheço pessoas que presas ao passado, não conseguem ver o futuro com esperança e alegria. Essa desesperança, muitas vezes, contagia familiares e amigos criando um círculo vicioso de tristeza e mais desesperança que se retroalimenta pela culpa por possíveis erros cometidos no passado.

Errar é humano e mesmo os mais santos cometem erros. Se não houvesse o erro, não haveria necessidade do perdão. O perdão existe exatamente porque somos imperfeitos e erramos. Quem vive preso, se culpando pelos erros do passado, precisa vencer esse falso orgulho, pois talvez não se perdoe porque se acreditava incapaz de errar. Assim, faça como fazem as pessoas equilibradas, sensatas e humildes. Perdoe-se. Peça perdão e siga em frente, acreditando e pisando fundo.

Lembre-se que o mundo precisa de você. Sua família, seus amigos, sua empresa, todos precisam e querem ver você com saúde mental, com alegria, com disposição para agir, olhando para frente, acreditando em sua própria capacidade de vencer os desafios da vida por mais difíceis que possam parecer.

Com certeza você não é a pessoa mais infeliz do mundo. Olhe à sua volta. Com certeza você não é a pior pessoa do mundo. Tenha feito o que tiver, você sempre será capaz de se perdoar, pedir perdão e seguir em frente para uma vida feliz, alegre e cheia do verdadeiro sucesso que é a felicidade que merece e que só você sabe onde encontrar.

Pense nisso. Sucesso!

(Escrito por Luiz Marins)

Pense nisso e viva melhor!

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida. Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta