Andando na linha

Andando na linha

Mamãe caranguejo e seu filhinho estavam andando pela praia na beirinha do mar. A mamãe caranguejo observou que seu jovem filhinho não caminhava em linha reta, ao invés disso ondeava de um lado para outro, da esquerda para a direita, da direita para a esquerda, ele andava fazendo um completo ziguezague.

– Meu querido, mamãe caranguejo finalmente falou, você caminha de um jeito tão difícil, indo de um lado para o outro, seria muito melhor se você andasse em uma linha reta!

– Oh, mamãe, o pequenino respondeu, me ensine como andar em linha reta e eu farei o meu melhor para que você se orgulhe de mim e para seguir o seu exemplo.

– É claro, meu querido. A mamãe caranguejo disse e imediatamente tentou mostrar para ele, mas seu corpo simplesmente não cooperava.

Ela nunca prestara atenção à maneira como caminhava! Tentou andar em uma linha reta, porém seu corpo ondulou de um lado para o outro, da esquerda para a direita, da direita para a esquerda. Depois de muitas tentativas, ela se deu conta de que andava fazendo um ziguezague, e que nunca, jamais, andava em linha reta.

– Eu sinto muito, querido, a mamãe caranguejo finalmente falou, não posso lhe pedir que ande em uma linha reta uma vez que eu mesma nunca fui capaz de fazer isso! E então, eles continuaram caminhando pela praia bem na beirinha do mar.

(Do livro: Uma abordagem Ericksoniana para um inconsciente informado, Stephen Paul Adler, Ph.D. – Editora Leader)

 

As palavras movem e os exemplos arrastam!

Pense nisso e viva melhor!

Gostou? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida.

Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

1 COMMENT

Deixe uma resposta