A lição da Flor de Lótus

A lição da Flor de Lótus

 A flor de lótus, nativa da Ásia, é considerada sagrada em algumas culturas orientais.

Suas raízes nascem no lodo e seu caule vai se desenvolvendo na lama até alcançar seu tamanho total, quando o botão emerge na superfície da água para desabrochar ao sol.

À noite, as pétalas da flor se fecham e ela mergulha debaixo d’água. Antes de amanhecer, ela volta à superfície, onde se abre novamente.

Suas luminosas pétalas têm  propriedade autolimpante, ou seja, conseguem repelir micro-organismos e lodo, não deixando que a água a contamine e, por isso, é capaz de florescer em meio ao pântano.

Em um simbolismo utilizado no Oriente, a água lodosa que acolhe a planta é associada ao apego e aos desejos materiais e a flor que desabrocha sobre a água, em busca de luz, indica promessa de elevação espiritual.

Ela representa a superação da dor e do sofrimento no mundo físico em busca do crescimento espiritual e é considerada símbolo de pureza da alma.

Podemos fazer uma analogia do desabrochar dessa flor com a forma com que nos envolvemos com as questões do mundo que nos cerca.

A flor de lótus é exemplo de determinação, perseverança e superação, pois surge em meio ao lodo em que vive.

É prova de que nós também podemos buscar o crescimento espiritual e o aprimoramento moral em um meio que não nos seja favorável.

Ela leciona confiança em nós mesmos e crença em nossa própria beleza. Floresce diariamente em busca da luz, mostrando-nos que não importam os obstáculos e nem o quanto as circunstâncias possam parecer contrárias.

Não há nada que a impeça de florescer bela e formidável.

Pensemos nisso e viva melhor!

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Sou autor do site Motivação e Foco, consultor comportamental, apaixonado por gente e pela vida. Quero trocar experiências e conhecimento com você, deixe seu comentário, envie um e-mail e me siga nas redes sociais.

Não há comentários

Deixe uma resposta